A Homeopatia como tratamento contra a gripe (H1N1 e outros)

A Homeopatia como tratamento contra a gripe (H1N1 e outros)

Com aumento da propaganda sobre os casos de gripe por H1N1 e outros, a preocupação da população diante deste fato tem aumentado cada vez mais, pois as pessoas se sentem mais ameaçadas e inseguras. Por isso, resolvi orientar em especial meus pacientes, familiares, amigos e você que busca conhecimento no meu site. A Homeopatia é o método de tratamento em que procuramos equilibrar o paciente como um todo, físico-emocionalmente e assim conseguindo na maioria das vezes seu equilíbrio imunológico melhoramos a capacidade reativa de seu organismo diante de qualquer doença.

A Homeopatia é um dos métodos mais eficientes na prevenção de doenças. Por isso, com um tratamento bem conduzido, dificilmente aqueles infectados pelo vírus H1N1 ou qualquer outra infecção virótica vão desenvolver os sintomas mais graves da doença. Assim, com o tratamento homeopático, os sintomas mais gerais da gripe como muita prostração, dores no corpo, coriza intensa, oclusão nasal, febre, tosse incessante, afecções na garganta, dificuldade respiratória e outros, são efetivamente tratados e a recuperação do paciente é frequentemente muito rápida.

A Homeopatia tem vários medicamentos que podem atuar positivamente nos vários sintomas que o portador da gripe pode apresentar e que agem rapidamente melhorando seu estado geral, e principalmente possui remédios que podem ajudar a reforçar efetivamente a imunidade.

Os antibióticos podem apresentar muitas vezes bons resultados diante de bactérias, mas não tem atuação contra vírus, por isso, eles não estão indicados inicialmente para tratar a gripe, podendo sim ser úteis diante de suas complicações. O uso do Tamiflu (medicamento convencional que pode ser usado nos pacientes já infectados) não tem ação como preventivo da gripe. As vitaminas (fato cientificamente comprovado) não melhoram a defesa do paciente como se propala na mídia. Elas podem ajudar muito quando ingeridas através da alimentação diária, mas não através de comprimidos, complexos vitamínicos, pois não são absorvidas como esperado e são eliminadas através da urina.

Como ocorre o contágio pela Influenza A

O contágio é muito individual. A pessoa pode ser contagiada e não apresentar grandes complicações orgânicas. Este fato acontece quando o sistema imunológico está mais equilibrado. Para a prevenção então, é importante estimular o paciente através de medicamentos imunomoduladores (que melhoram a defesa), uma das maiores qualidades do tratamento homeopático, para evitar não só a gripe como qualquer outra doença.

img8

É essencial orientar a população para ela atue na prevenção contra a gripe, e já que a Medicina para ter bons resultados clínicos deve ser preventiva, temos que seguir alguns procedimentos.

Tentar evitar o contágio é o melhor procedimento diante da gripe, e para isso, o que temos que fazer é tomar alguns cuidados.  Muita gente pensa que o contágio é mais comum pelo ar, contudo, o mais importante a se considerar para que o vírus se instale, é a umidade, porque é o ambiente onde ele tem mais facilidade para se fixar. As mucosas do nariz, dos olhos e da boca são ambientes muito propícios. Portanto, é fundamental evitar passar a mão nos olhos, boca e nariz, como também manter contato direto ao abraçar, cumprimentar, ou beijar o rosto. É essencial lavar as mãos muitas vezes ao longo do dia com água e sabão ou sabonete, ou álcool-gel.

Devemos nos precaver de um contágio ao nos proteger de alguém próximo que tosse ou espirra em nossa direção, mas que nem sempre é possível evitar. O contato direto com pessoas gripadas também deve ser evitado, assim como tentar evitar permanecer perto do local onde estão. Se a pessoa gripada estiver em casa, não usar seus utensílios como copo e talheres, por exemplo, e manter a casa sempre higienizada.

Em locais públicos é comum que haja o contato com pessoas infectadas e precisamos estar atentos, porque o contato permite a proliferação do vírus. Maçanetas, telefones e mouses do computador (principalmente os de lan houses ou locais de trabalho), podem ser fontes de contaminação. Por isso é importante higienizá-los, bem como sempre lavar as mãos, como orientado anteriormente.

 

Pacientes mais propensos a contaminação da Influenza A

As pessoas que precisam de uma maior atenção para evitar o contágio, pois estão mais dispostas a complicações orgânicas pela ação da doença são:

  • Os imunodeprimidos, principalmente aqueles que se submetem a tratamento com imunossupressores como os portadores de HIV, câncer, e outros;
  • Aqueles portadores de processos respiratórios crônicos como asma grave e doenças pulmonares obstrutivas, como enfisema, e outros;
  • Portadores de doenças cardiovasculares e cerebrovasculares;
  • Gestantes;
  • Crianças principalmente com menos de dois anos e idosos com mais de 65 anos em geral;


Um abraço a todos,

Maldonado.